Maragojipe canta seus filhos

terça-feira, 8 de março de 2011

Carnaval de Maragojipe apresenta índice zero de ocorrências

Por Jorge Dias
Diário Maragojipano

Polícia Militar faz a segurança do folião

Quem tem circulado por Maragojipe nesses dias de carnaval percebeu que há uma tranquilidade muito grande reinando na cidade. Mas isso não é só impressão. Até as 23 horas da noite do domingo de carnaval, a Polícia Civil em Maragojipe não havia registrado ocorrência alguma no circuito da festa. De acordo com o Coordenador do SI da Polícia Civil de Maragojipe, Silvan Freitas, a característica do carnaval maragojipano proporciona um clima mais tranquilo. Ainda de acordo com o investigador, o efetivo empregado na festa é de 12 policiais bem treinados para atuar em eventos desse porte.

Para o Superintendente da Policia Militar em Maragojipe, o Sub Tenente Américo, outro fator que ajuda a manter a paz do evento é o treinamento dado à tropa, que aprende a lidar com a população local utilizando recursos modernos de abordagem, o que ajuda a coibir os poucos focos de confusão que possam acontecer com os foliões, principalmente no circuito do trio, onde é fácil ter os ânimos exaltados pela música ritmada, a quantidade de pessoas em um espaço reduzido e pelo consumo excessivo de álcool, combustíveis para confusões.

Coordenador do SI Silvan Freitas (direita) e Sub Tenente Américo (esquerda)
Com ações rápidas e a presença constante das forças policias nas ruas, nenhum problemas mais grave foi registrado pela Policia Militar. O efetivo da PM para esse carnaval é de 50 policias, de acordo com o Sub Tenente Américo. A aparente tranquilidade no entanto, não tira o foco dos policias envolvidos na operação, que se mantêm alertas o tempo todo, revela Freitas.Um destaque importante é o compromisso e a união das duas polícias. Trabalhando em conjunto, as duas corporações têm conseguido índices de sucesso impressionantes nas operações de combate ao crime na cidade. Apesar das dificuldades históricas enfrentadas pelos policiais com seus baixos salários, aparelho de enfrentamento defasado e da falta de equipamento adequado para combater o crime organizado, os policias no município estão trabalhando a todo vapor. Para Freitas é a união que proporciona a força do grupo e os resultados aparecem naturalmente. Freitas já está em Maragojipe a 4 anos, enquanto Américo tem 4 meses na cidade.