Maragojipe canta seus filhos

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Trio de Armandinho, Dodô e Osmar esquenta a noite no Campo Grande

Setenta anos da invenção do pau elétrico foram lembrados na passagem pela passarela

Ao som dos grandes sucessos da banda mais tradicional do trio elétrico baiano, Armandinho e companhia fizeram os foliões que acompanham a entrada das atrações no circuito mais tradicional da festa literalmente se esbaldar de dançar. Chame Gente, Chão da Praça e outras canções inesquecíveis do trio elétrico. É o frevo é o trio é o povo, é o povo, é o frevo é o trio, cantou André Macedo, para delírio dos pipocas.

Depois de André Macedo lembrar dos setenta anos da invenção do pau elétrico pelo pai dele, de Aroldo e de Armandinho, Osmar, e por seu companheiro de invenções Dodô, Armandinho iniciou a execução do Bolero de Ravel. Mesmo num ritmo mais lento do que o frevo, a música foi acompanhada pela multidão, dançando, e curtindo a qualidade dos músicos.

O trio de Armandinho, Dodô e Osmar é um dos que estão tocando sem cordas para o povo nos circuitos da festa, num movimento que vem sendo estimulado e articulado pela Saltur, dando apoio logístico e financeiro e mantendo entendimentos com os grandes artistas baianos no sentido de que façam apresentações para o povão.

Este ano, Chiclete com Banana, Magary Lord e Netinho são alguns dos artistas que já tocaram sem cordas nesses primeiros dias de festa. Ainda vão se apresentar para o pipoca Tuca Fernandes, Moraes Moreira, Banda Eva e Banda Inter, entre outros, todos resultando de articulações encabeçadas pela Saltur.

“Este ano estamos buscando valorizar muito o trio sem cordas e revigorar o circuito Osmar, que vinha sofrendo com a perda gradual das atrações. E os artistas e empresário têm respondido muito bem a nosso chamamento e participado desse grande esforço para democratizar ainda mais o carnaval de Salvador”, avaliou o presidente da Saltur, Claudio Tinoco.

Assessoria de Comunicação da Saltur