Maragojipe canta seus filhos

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Ministra Luiza Bairros prestigia espaços da cultura afro no Carnaval baiano


A titular da SEPPIR será recebida pelo governador Jaques Wagner no camarote do governo do Estado da Bahia no domingo, junto com outras autoridades federais

A ministra Luiza Bairros, titular da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), participa do Carnaval da Bahia a , se fazendo presente nos principais espaços de resistência negra da festa. No sábado (9), ela se juntou aos foliões do Ilê Aiyê na tradicional saída do mais antigo bloco afro na Ladeira do Curuzu, em Salvador. No domingo (10), foi recebida pelo governador Jaques Wagner no camarote do governo do Estado da Bahia, junto com outras autoridades do Governo Federal.

Dia (8) à noite, a ministra participou do desfile do bloco Alvorada, mais antiga agremiação de samba na folia soteropolitana e um dos responsáveis pela manutenção do ritmo na festa há 38 anos. O Alvorada traz a Velha Guarda da Mangueira (RJ) no seu desfile, em mais uma demonstração de resistência do bloco, marcado como um espaço onde sambas urbano, rural e samba-de-roda se encontram e se reinventam.

A saída do Ilê Aiyê está prevista para às 20h de amanhã dia 09 , após a concentração na Ladeira do Curuzu, no bairro da Liberdade. A multidão segue até o centro da cidade, saindo do Campo Grande até a Praça da Piedade. Conhecido como “Pérola Negra”, o “Mais belo dos belos”, o Ilê completa 40 anos em 2013.

Na terça-feira, ela viaja a Maragogipe, localizada no Recôncavo Sul do Estado, a cerca de 130 km de Salvador, para prestigiar o Carnaval local, tombado em 2009 como Patrimônio Imaterial da Bahia. A festa mantém tradições dos séculos XIX e início do XX, com forte presença de máscaras e fantasias, inspiradas em alegorias italianas e francesas.